Reajuste de servidor tem de ter fonte de receita, diz senadora Rose de Freitas

No Congresso, Pelo País

A presidente da Comissão Mista de Orçamento, senadora Rose de Freitas (MDB-ES), disse que o Ministério da Economia tem que dizer de onde vai tirar dinheiro para bancar a reestruturação de carreira de policiais prometida por Jair Bolsonaro.

Em conversa com jornalistas, nesta 2ª feira (20.dez.2021), Rose afirmou que o governo jogou o impasse para o Congresso.

O Orçamento do próximo ano não incluiu o pedido de Bolsonaro de R$ 2,9 bilhões para dar aumentos aos servidores ligados ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, como policiais federais e rodoviários. Sem a fonte para pagar os benefícios, o reajuste poderia desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal. Toda despesa permanente deve ter uma origem de recurso.

Rose reuniu-se com integrantes do Ministério da Economia na tarde desta 2ª feira. Segundo ela, nada foi resolvido. Novas reuniões serão feitas até a votação do relatório final, que está marcado para 3ª feira.

“Eles [o governo] têm que dizer de onde sai aquilo que propõe. Eles não disseram.”

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: Poder360

 

Leia também!

I Encontro de Lideranças de Carreiras Públicas do SUS foi realizado

No dia 24 de maio de 2022 ocorreu o evento live "I Encontro de Lideranças de Carreiras Públicas do

Read More...

Transição Energética foi tema de evento realizado pela Agência Servidores

Mas afinal, o que falta para o Brasil estar acelerado de fato na transição energética ?  Esse foi o

Read More...

Reforma tributária: Sindireceita acompanha leitura de novo relatório da PEC 110 no Senado

O diretor de Assuntos Parlamentares do Sindireceita, Sergio Castro acompanhou, na manhã desta quarta-feira, dia 23, na Comissão de

Read More...

Mobile Sliding Menu