Servidores do Judiciário Federal e MPU entregam lista de reivindicações a Fux

Entidades em Ação, Judiciário

A Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe) encaminhou, nesta segunda-feira (dia 14), um ofício ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, solicitando audiência para tratar dos temas da pauta nacional de reivindicações. Entre as exigências estão a criação da polícia judicial federal, incorporação da Gratificação de Atividade de Segurança (GAS) na aposentadoria, e reajuste de 13,23% aos servidores do Judiciário e do MPU.

O ministro tomou posse na última quinta-feira como presidente do Supremo, para um mandato de dois anos, e acumulará a presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em seu discurso de posse, Fux disse que irá centrar a gestão em temas como proteção dos direitos humanos e do meio ambiente, além de combate à corrupção e incentivo ao acesso à justiça digital.

Para Lucena Pacheco, da Fenajufe, as questões apresentadas pelo ministro geram expectativas de que “em meio às inovações propostas, com uma visão humanista da administração, as trabalhadoras e trabalhadores do Judiciário serão ouvidos durante o processo”.

Ainda nesta segunda-feira, o coordenador da Fenajufe Roberto Policarpo se reuniu com o Secretário-Geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Valter Shuenquener de Araujo, para reforçar o pedido de audiência com o ministro e tratar da implementação do Fórum Permanente de Carreira dos servidores.

Confira as reivindicações

1) Instalação de nova comissão interdisciplinar paritária para discutir e elaborar anteprojeto de Plano de Carreira para os servidores do Judiciário Federal e instalação de mesa de negociação permanente paritária para retomar o debate acerca dos demais pontos da pauta de reivindicações do conjunto da categoria.

2) Reajuste de 13,23% aos servidores do Judiciário Federal e MPU.

3) Envio ao Congresso Nacional de Projeto de Lei que altera o requisito de escolaridade para a investidura no cargo de técnico judiciário.

4) Envio de Projeto de Lei ao Congresso Nacional para o reenquadramento de todos os auxiliares judiciários para o nível intermediário.

5) Publicação pelo Supremo Tribunal Federal e Conselho Nacional de Justiça de resolução implementando a polícia judicial e disciplinando o poder de polícia administrativa no âmbito Poder Judiciário da União ou, na impossibilidade deste encaminhamento, o envio pelo Supremo Tribunal Federal de projeto de lei implementando a polícia judicial no âmbito do PJU.

6) Incorporação da Gratificação de Atividade de Segurança (GAS) na aposentadoria.

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: Extra

Leia também!

Políticas públicas brasileiras que são referência mundial serão o tema do sexto episódio da minissérie Nosso Estado

A série Nosso Estado, composta por 8 episódios, terá seu sexto episódio transmitido no próximo dia 5 de novembro.

Read More...

Governantes insistem em privatizações e reduções de estatais quando país precisa de Estado forte, alerta Fenae

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) deu sinal verde para a venda da Companhia Energética de Brasília

Read More...

“Privatização do SUS” gera tensão entre ministérios da Saúde e da Economia

A vigência do decreto que previa a inclusão de unidades de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS)

Read More...

Mobile Sliding Menu