Servidores pedem ‘limpeza’ do Ibama após investigação que revelou exportação ilegal de madeira

Ações, Carreira, Pelo País, Serviço Público

Servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizaram, nesta quinta-feira (20), um ato em apoio à operação da Polícia Federal que investiga facilitação à exportação ilegal de madeira do Brasil para os Estados Unidos e Europa. Munidos de faixa, eles pediram a “limpeza” do órgão ambiental.

Entre os alvos da operação policial, estão oito servidores do Ibama, inclusive o presidente, Eduardo Fortunato Bim, e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Eles foram afastados dos cargos, por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na capital, participantes do movimento ergueram três faixas. “Servidores de carreira da fiscalização ambiental prontos para limpar o Ibama”, estava escrito em um dos letreiros. “Limpeza no Ibama já! Pelo resgate da agenda ambiental brasileira”, dizia outro. O G1 aguarda posicionamento do órgão.

Servidores afastados

O presidente do Ibama, sete servidores do órgão e dois do Ministério do Meio Ambiente foram afastado após operação da PF deflagrada nesta quarta-feira (19). A ação foi autorizada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, que também determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Salles.

Ao todo, foram expedidos 35 mandados de busca e apreensão em Brasília, São Paulo e no Pará. Segundo a decisão de Moraes, as investigações da PF apontam para a existência de um “esquema de facilitação ao contrabando de produtos florestais”, que teria o envolvimento do ministro Ricardo Salles e de gestores do MMA e do Ibama.

O relatório da Polícia Federal afirma que os investigados atenderam a pedidos de empresas exportadoras de madeira e expediram regulamentações para liberar cargas que haviam sido embargadas ou apreendidas por países da Europa e pelos EUA.

Um dos principais pontos usados na argumentação dos investigadores é a edição de um despacho interpretativo assinado pelo presidente do Ibama, Eduardo Bim, em 25 fevereiro de 2020. O documento retirou a obrigatoriedade de concessão de uma autorização específica para a exportação de madeira.

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: G1

Leia também!

Evento Live das Carreiras Públicas do SUS – Nesta terça, 8h30

No próximo dia 24 de maio ocorrerá de forma live o evento "Encontro de Lideranças das Carreiras Públicas do

Read More...

Transição Energética foi tema de evento realizado pela Agência Servidores

Mas afinal, o que falta para o Brasil estar acelerado de fato na transição energética ?  Esse foi o

Read More...

Reforma tributária: Sindireceita acompanha leitura de novo relatório da PEC 110 no Senado

O diretor de Assuntos Parlamentares do Sindireceita, Sergio Castro acompanhou, na manhã desta quarta-feira, dia 23, na Comissão de

Read More...

Mobile Sliding Menu