Azambuja afirma que salário dos servidores estaduais do MS terá reajuste no ano que vem

Ações, Carreira, No Governo

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), afirmou na manhã desta sexta-feira (10), que irá enviar à Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems) um grande projeto em relação ao reajuste do salário dos servidores estaduais para 2022.

“Tenho compromisso com as categorias de que em outubro encaminharei um grande projeto de lei com reajuste geral e algumas outras novidades que foram pedidas pelos sindicatos e categorias”, afirmou. 

Em maio deste ano, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) enviou um ofício ao governador recomendando que o Estado concedesse reajuste salarial aos servidores. 

De acordo com o documento, a decisão era uma forma de cumprir o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, no qual beneficiou estados com a suspensão de pagamentos de dívidas com a União.

Ainda conforme o documento, o programa determinava a proibição de aumento, reajuste ou qualquer adequação de remuneração para servidores públicos até o fim de 2021.

Salário mínimo

Na última quarta-feira (8), o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional a proposta de um salário mínimo de R$ 1.169 para 2022, aumento de 6,27%. Atualmente o valor é de R$ 1.100.

O governo acredita que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor deve ficar em 6,2% em 2022. Ou seja, a projeção para o reajuste do mínimo repõe apenas a inflação, sem aumento real.

A correção prevista no PLOA é maior que a inicialmente estimada pelo governo na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022. 

No texto, a previsão era de que o salário mínimo tivesse reajuste de 4,3%, passando para R$ 1.147.

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: Correio do Estado

Leia também!

PLC que prevê ajuste nas contas e muda regras de servidores do Rio de Janeiro deve sair da pauta da Câmara

Apesar de previsto para entrar na pauta de amanhã da Câmara de Vereadores, o Novo Regime Fiscal do Município

Read More...

Reforma administrativa: relator reinclui corte de salário de servidores na crise

O relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20, a Reforma Administrativa, deputado Arthur Maia (DEM-BA), manteve em

Read More...

Servidores denunciam ao Cremesp aumento de licenças médicas negadas desde que Prefeitura de SP terceirizou perícias

Servidores denunciaram nesta terça-feira (21) ao Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremesp) enfrentarem dificuldades para obter licenças médicas

Read More...

Mobile Sliding Menu