Bolsonaro diz que governo avalia reajuste para servidores se PEC dos Precatórios for aprovada

Ações, Carreira, No Governo, Pelo País

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (16) que o governo avalia conceder reajuste para “todos” os servidores públicos se a chamada PEC dos Precatórios for aprovada pelo Congresso Nacional.

Bolsonaro deu a declaração em entrevista coletiva no Bahrein, no Oriente Médio, onde cumpre um roteiro de visitas por três países.

Enviada pelo governo em agosto, a PEC dos Precatórios parcela o pagamento das dívidas da União reconhecidas pela Justiça. O texto já passou pela Câmara dos Deputados e ainda depende de aprovação do Senado. O governo afirma que, se aprovada, a PEC abrirá espaço de R$ 91,6 bilhões no orçamento.

“Eu conversei com [o ministro] Paulo Guedes. Em passando a PEC dos Precatórios, tem que ter algum espaço para dar algum reajuste. Não é o que eles merecem, mas é o que podemos dar. […] Todos os servidores federais, sem exceção. Concurso público: apenas o essencial”, afirmou Bolsonaro.

A colunista do g1 Ana Flor informou que, ao fazer a declaração, Bolsonaro ignora os alertas que tem recebido da área técnica do governo há pelo menos três meses.

Segundo os técnicos, mesmo com a eventual aprovação da PEC, não haverá espaço no orçamento para bancar o reajuste. Isso porque uma parte será destinada ao pagamento do Auxílio Brasil, programa social que substitui o Bolsa Família.

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: G1

Leia também!

Estão abertas as inscrições para o Fórum do Sindicalismo do Serviço Público 2022

A  Agência Servidores agendou para 31 de janeiro de 2022 o inédito “Fórum Virtual do Sindicalismo do Serviço Público”,

Read More...

CNJ lança estudo sobre saúde mental de magistrados e servidores

O Conselho Nacional de Justiça lançou pesquisa no começo do mês de dezembro para avaliar o impacto da epidemia

Read More...

Recomposição salarial para servidores estaduais do RJ pode chegar a 11% no salário de janeiro de 2022; tire suas dúvidas

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, disse nesta quarta-feira (dia 1°) que o percentual usado para dar

Read More...

Mobile Sliding Menu