Claudia Costin diz que “podemos virar o jogo”, se investirmos em boas políticas públicas para o uso da tecnologia na educação

Agência Servidores, Entrevistas, Pelo País

Diretora-geral do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Claudia Costin falou à Agência Servidores sobre as políticas de educação durante a pandemia. Ela se mostrou otimista em relação ao que a tecnologia pode fazer pelo ensino, no Brasil, mas também afirma que sem políticas públicas será impossível resolver os problemas estruturais e diminuir o fosso que há entre escolas públicas e particulares.

Para ela, os ensinos público e privado não estavam preparados para essa alta demanda de conectividade, em todo o mundo. Mas, além disso, as escolas brasileiras acabaram passando mais tempo fechadas, com o agravamento da nossa situação. “A nossa pandemia durou muito mais tempo do que nos outros países, não houve um intervalo entre a primeira e a segunda onda”, diz.

 

Assista a entrevista completa logo abaixo:

 

Leia também!

Ao vivo no dia 28.10 – Parlamentares parceiros dos serviços públicos e carreiras públicas serão agraciados com o Prêmio Relevância

No próximo dia 28 de outubro, entre 18h e 20h30, no Dia do Servidor Público, as homenagens serão prestadas

Read More...

Planejamento previdenciário para servidores do Judiciário é tema de live nesta quinta-feira

A Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Judiciário (Funpresp-Jud) faz nesta quinta-feira (21), às 15h,

Read More...

“Suco de Arthur Lira”: deputados ganham laranjada com seus rostos

Deputados que desembarcaram no aeroporto de Brasília, na manhã desta terça-feira (19/10), foram recebidos com sucos de laranja com

Read More...

Mobile Sliding Menu