Servidores de São Bernardo do Campo-SP planejam ir à Justiça para cobrar explicações de Reple

Entidades em Ação, Serviço Público

Após 20 dias sem obter resposta ao ofício encaminhado à Prefeitura de São Bernardo com pedido de explicações à Secretaria de Saúde, sob comando de Geraldo Reple Sobrinho, e que ordenou a funcionários que não registrassem ponto nos fins de semana, o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos e Autárquicos) de São Bernardo já planeja recorrer à Justiça para obter esclarecimentos sobre a situação.

A entidade avalia que a judicialização será o único caminho porque a administração municipal, sob comando do prefeito Orlando Morando (PSDB), já deixou de responder documentos semelhantes, e que isso acaba por dificultar a ação do Sindserv na tentativa de tentar reparar impactos causados pela decisão do governo.

“Nossa ideia é levar a situação à Justiça. Queremos entender por que a administração coagiu os funcionários a não registrarem o ponto da jornada de trabalho em alguns fins de semana. Isso fez com que colaboradores não tivessem direito à bonificação por trabalhar em dia que seria folga. Por isso queremos respostas para nosso ofício”, declarou o presidente do Sindserv, Dinailton Cerqueira. A Prefeitura de São Bernardo tem 30 dias para responder ao ofício, data que se encerra dia 27.

“Um dos problemas é que a administração de Orlando Morando mantém pouco diálogo com os trabalhadores. A Prefeitura já deixou de responder outros tantos ofícios que enviamos à administração. Caso não haja resposta para mais este documento, não nos resta mais nada a fazer a não ser buscar a Justiça”, declarou Cerqueira.

No ofício enviado à administração Morando, o Sindserv sustenta que os funcionários da Saúde foram coagidos a não realizarem a marcação de ponto de trabalho durante dois sábados, em ações relacionadas à vacinação contra a Covid-19, e também em campanha do Outubro Rosa, em 2 e 16 de outubro, respectivamente.

Com medo de represálias, os colaboradores da Saúde acataram a ordem e não marcaram o ponto. O principal impacto é no salário, já que os funcionários que atuaram nos fins de semana não vão receber benefício que é garantido para aqueles que trabalham em ações contra a Covid em fins de semana.

Por meio de nota, a gestão Morando reiterou a informação de que responderá aos questionamentos do Sindserv. A administração, entretanto, evitou dar prazo para enviar as explicações ao sindicato. “A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Saúde, informa que recebeu o ofício e vai responder aos questionamentos.” 

 

FONTE ORIGINAL DA MATÉRIA: Diário do Grande ABC

Leia também!

Estão abertas as inscrições para o Fórum do Sindicalismo do Serviço Público 2022

A  Agência Servidores agendou para 31 de janeiro de 2022 o inédito “Fórum Virtual do Sindicalismo do Serviço Público”,

Read More...

CNJ lança estudo sobre saúde mental de magistrados e servidores

O Conselho Nacional de Justiça lançou pesquisa no começo do mês de dezembro para avaliar o impacto da epidemia

Read More...

Recomposição salarial para servidores estaduais do RJ pode chegar a 11% no salário de janeiro de 2022; tire suas dúvidas

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, disse nesta quarta-feira (dia 1°) que o percentual usado para dar

Read More...

Mobile Sliding Menu